Another World…

São perto das 2 da manhã, as luzes apagam-se, “é agora” penso eu.. olho para a cerveja que tenho na mão..faltam apenas uns decilitros para fazer um total de 6L bebidos durante o dia de hoje… olho para o palco de novo à procura de movimentação e visto que nada se passa, bebo de um golo os decilitros que faltam..

Poucos segundos depois, duas sombras aparecem no palco..todo o meu corpo se arrepia… bato palmas e grito o máximo que os meus pulmões permitem..

Todos os átomos, electrões, até a mais minúscula partícula alinham-se numa só direcção..

Começam assim:

O som entranha-se no meu corpo, espalha-se como se um cancro se tratasse.. todos os as minhas moléculas dançam ao ritmo avassalador deste som… sou transportado para outro mundo.. não o mundo do Tio, onde as coisas mais estranhas se passam, mas para um mundo onde a música não pára, e tudo é luz…

Todo o álcool desaparece do corpo, é substituído pelo som contagiante, atingo um estado de lucidez nunca antes sentido, tudo é claro, tudo é transparente, nada é impossível…

Oiço, “Don’t think, Just let it flow..”, o meu corpo relaxa totalmente, sofro de amnésia, quem sou eu? Onde estou? Quem é esta gente toda? O que é real, o que é irreal? A música flui como uma corrente eléctrica pelo meu corpo, atravessa-me parando e arrancando o coração múltiplas vezes..

O som é real… apenas o som.. as imagens colam-se ao fundo da minha retina, o coração explode-me dentro do peito… um misto de sensações percorre-me o corpo..

Estou de sorriso estampado no rosto, olho em volta, uma moça ao meu lado sorri de volta para mim, sem dramas, sem segundas intenções.. apenas sentimos o mesmo.. a paixão da música a toldar-nos a alma, a alimentar-nos, a fazer-nos viver… a fazer-nos acreditar..

Acreditamos apenas nisto.. no som que não nos cansa, estamos em harmonia com o mundo, com a vida, connosco mesmos, entre nós.. nada interessa a não ser a batida ritmada que nos torna insaciáveis, sempre à procura de mais.. acreditamos apenas no som…

Só queremos dançar, sentirmos-nos envolvidos nesta música que nos deixa possessos, que nos faz sorrir de pura alegria…

“Well, that was some experience
Now just let me adjust the spacial controls
And we’ll move to another observation point…”

Esta foi nada menos, nada mais que a minha fantástica experiência no concerto de The Chemical Brothers no Optimus Alive, dia 8 de Julho de 2011.. uma noite que nunca esquecerei…

Um bem haja a todos…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>